domingo, 30 de agosto de 2009

Légbà


Légbà 

é um vòdún muito importante dentro do culto djèdjè, sendo responsável pela comunicação entre deuses e humanos e vice-versa.
Entre os fòn do Benin (antigo Daomé) Légbà é equivalente ao Èsú ou Èlègbárà dos iorubás. Ele é representado por um montículo de terra em forma de homem acocorado, ornado com um falo de tamanho respeitável.
Esse detalhe deu motivo a observações escandalizadas, ou divertidas, de numerosos viajantes antigos e fizeram-no passar, erradamente, pelo deus da fornicação. Esse falo ereto nada mais é do que a afirmação de seu caráter truculento, atrevido e sem-vergonha e de seu desejo de chocar o decoro.
Légbà é filho do criador(Máwú-Lísá), que diferente dos demais Vòdùns do panteão Fòn, não possui um domínio fixo, ele esta em todo lugar e em tudo, divindade do imprevisível, do inatribuível ele esta além do bem e do mal concebidos pela sociedade. Nele, o bem e o mal se entrelaçam. Na organização do Panteão Vòdún cada Vòdún tem um domínio Fixo herdado pelo criador Máwú-Lísá, já Légbà não possui um domínio fixo, mas mesmo assim não perde sua importância no panteão, pois o que poderia parecer que o Vòdún Légbà é desprovido de um domínio, o torna o vòdún da mobilidade, sendo o único que tem acesso a todos os domínios, pois é o mensageiro da palavra do criado Máwú- Lísá, interlocutor entre os Vòdúns e o criador e interlocutor entre os vòdúns e os Homens, fazendo dele o personagem intermediário por excelência. Légbà tem o papel de guardião do patrimônio divino, que lhe foi atribuído por por Máwú-Lísá, patrimônio esse que são os domínios que cada um dos vòdúns herdou do criador, portanto Légbà não herdou nenhum desses domínios mas sim a guarda de todos os domínios para que haja a mobilidade e não seja um universo de caráter imutável, portanto mesmo sendo Fá o vòdún da adivinhação, representado como a palavra do criador, tudo depende de Légbà e o destino se torna manipulável através dele, nada poderá acontecer sem a intervenção do mesmo, de intérprete e mensageiro nenhuma comunicação entre os homens e Vòdúns e Vòdúns e o Criador pode acontecer sem a sua intermediação, ele da a mobilidade ao todo, nele esta a ordem e a desordem das coisas é o deus coletivo. Devido a esse seu poder quase que absoluto sobre a vida e a morte, sucesso e fracasso, riqueza e miséria, Légbà é o mais temido e respeitado do Panteão Fòn e o mais importante para o povo Fòn. É iniciado em poucos neófitos aqui no Brasil, por faltar fundamentos necessários para seu culto. Quando aparece um neófito desse vòdún, normalmente é iniciado de Èsú pois, seu culto é muito parecido e poucas são as diferenças entre esses vòdúns. Seu assentamento fica nos portões dos kwè's, sendo ele responsável pelo tráfico de pessoas no mesmo, clientes e proteção contra ègúns.
Na África, os légbásì vestem-se com uma saia de ráfia tingida de roxo e usam a tiracolo inúmeros colares de búzios. Debaixo da sua saia traz, disfarçado, um volumoso falo de madeira que levantam, de vez em quando, com mímicas eróticas.
Além disso, têm na mão uma espécie de espanta-moscas, roxo, semelhante a um espanador, no qual está escondido um bastão em forma de falo, que eles agitam, de maneira engraçada, na cara das pessoas presentes, particularmente sob o nariz dos turistas, pois os légbásì não deixam de observar seus sentimentos ambivalentes diante dessas exibições.
Os mais velhos dizem que é perigoso dizer o nome desse vòdún em vão. Normalmente, seu nome para ser dito é necessário tocar no solo em respeito ao seu poder. Seu principal ritual é chamado de Légbà lé lé que se compara ao ritual de ípádè dos yorubás porém, com
muitos outros fundamentos e atos que os diferem. É cultuado após Áyízàn, que em alguns mitos é tido como sua esposa ou até mesmo, sua forma fêmea, possuindo muito em comum com essa divindade, principalmente no que se diz respeito aos oráculos. Seu dia da semana é a segunda-feira, sua cor o vermelho rajado de preto, seu elemento o fogo, sua filiação Máwú e Lísá e sua saudação Áhò gbò gbòy Légbà!!!


Um comentário:

  1. Laroieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
    Amo muito tudo isso !

    ResponderExcluir