quinta-feira, 17 de setembro de 2009


Òsóòsí
 inicialmente chamado de Òsòtòkànsòsò (o caçador de uma flecha só), é filho de yèmònjá, sendo irmão de Ògún e Èsú. Segundo os ítàns, a cidade de ífè estava festejando a colheita dos inhames, que era de costume na época. No acontecimento da festa, a cidade fora invadida por um pássaro gigante, que pousou no teto do palácio do rei Òdúdúwà. Aquele pássaro era a manifestação maléfica das terríveis feiticeiras, as íyámí òsòròngá. O rei Òdúdúwá querendo que aquele animal fosse detido e morto, mandou chamar todos os caçadores e arqueiros da região. Da cidade de Ídò veio Òsòtògún o caçador de vinte flechas, que atirou todas elas e não conseguiu acertar o enorme pássaro. Da cidade de Mòrè veio Òsòtádòtá, o caçador de cinquenta flechas, que da mesma forma não conseguiu acertar o pássaro. Só restou seu filho, Òsòtòkànsòsò, o caçador de uma flecha só. Yèmònjá com medo de seu filho não conseguir matar o pássaro, procurou um gbágbáláwò para que lhe orientasse como ajudar seu filho na missão dada por Òdúdúwà. O gbágbáláwò aconselhou que se fizesse um ègbó para acalmar a ira das Èlèíyés. No exato momento em que Yèmònjá fazia a oferenda, Òsòtòkànsòsò se preparava para atirar sua única flecha e, o pássaro abaixou sua guarda sendo atingido pelo grande caçador. Todos da cidade festejavam Òsòtòkànsòsò, saudando-o e gritando "òsòwúsí", que mais tarde se tornou Òsóòsí. O outro nome que esse òrísá é chamado, deixa bem claro sua postura dentro da culto yorubá, Òdé o caçador. Òsóòsí ou Òdé é um òrísá ligado as matas e a floresta. Possui, assim com Òsànýn, um comportamento misterioso, preferindo ser um deus solitário. Vive nas matas e dela tira todo seu sustento, alimentando-se e matando a fome de sua aldeia. Acabou por ser tornar o grande rei da cidade de Álákètú, na Nigéria porém, seu culto na África está quase extinto, tendo poucos sacerdotes e iniciados. Por outro lado, aqui no Brasil, Òsóòsí é muito louvado e festejado, principalmente dentro das casas de Álákètú, que descendem do culto da antiga cidade nigeriana de mesmo nome. É bem parecido com seu irmão Ògún, estando coligado ao combate e a guerra porém, trata-se de um combate cotidiano, pela sobrevivência e pelo sustento de seu povo. Segundo os ítàns, não possuía medo da morte, adentrando na floresta de Íkú sem teme-la, coberto de um pó chamado Áròlè. Tem como adorno um chicote feito de rabo de cavalo chamado Èíyúkèrè(espanta moscas), deixando clara sua relação com a realeza. Teve como esposas Íyèwá, Òyá, Ógbà e Òsún, tendo com esta última um filho chamado Òlóògúnèdé. Rege toda a fauna, protegendo os animais da floresta, caçando-os somente para alimento. Tem como símbolo o Òfá, arco e flecha, nele representado todo seu poder de caça, frizando a natureza desse òrísá. Na história da humanidade, Òsóòsí cumpre um papel civilizador importante, pois na condição de caçador representa as formas mais arcaicas de sobrevivência humana, a própria busca incessante do homem por mecanismos que lhe possibilitem se sobressair no espaço da natureza e impor sua marca no mundo desconhecido. Astúcia, inteligência e cautela são os atributos de Òsóòsí, pois, como revela a sua história, esse caçador possui uma única flecha, por tanto, não pode errar a presa, e jamais erra. Òsóòsí é o melhor naquilo que faz, está permanentemente em busca da perfeição. Em outras lendas, Òsóòsí se apresenta como filho de Ápáòká, a jaqueira, mostrando sua relação com o culto as íyámí. Na África era a principal divindade de Ílògbú, onde era conhecido pelo nome de Írínlé, um valente caçador de elefantes. Conduziu seu povo de Ílògbú a guerra e os ensinou a arte de guerrear, permanecendo até hoje nesta cidade. Há controvérsias a respeito de Òsóòsí e Òdé, uma vez que Òsóòsí é o nome de uma entidade e Òdé é todo e qualquer caçador. Logo, alguns dizem que todo Òsóòsí é Òdé(isso relacionado aos caminhos ou qualidades desse òrísá) mas nem todo Òdé é Òsóòsí. Írínlé seria um caçador a parte e, o verdadeiro pai de Òlóògúnèdé, tendo suas próprias lendas e origens diferentes da de Òsòtòkànsòsò. Òsóòsí é ligado aos caminhos de prosperidade e de sustento da humanidade, tendo a propriedade de garantir o pão de cada dia na mesa de cada família. Òsóòsí recebe suas oferendas nas matas, nos pés das grandes árvores. É cultuado no dia de Corphus Cristi, que para os católicos representa o corpo de Cristo ou o pão, deixando mais uma vez bem clara a importância desse Òrísá para com a sociedade, dando caminhos de trabalho, prosperidade e meios para que a humanidade se sustente.
Òsóòsí tem como principais qualidades:
*Òdé Ígbò- Muitas são as confusões relacionadas ao culto dessa variação de Òsóòsí. Ora seu culto está relacionado ao barro e a tabatinga, ora relacionado ao culto as águas. Em algumas culturas seria o pai de Òlóògúnèdé. Nessa fase tem muito fundamento com Òmòlú, Nànà e Òsún. Veste palha da costa e cores escuras, relacionada a terra. Possui muita ligação com ègúns;
*Òdé Írínlé- Grande caçador da região de Ílògbú. Está ligado a caça de animais de grande porte. Seu culto é completamente aquático mas, assim como Òdé Ígbò passa por deturpações de cultura, ora tendo seu culto nas águas e ora tendo seu culto na terra. É confundido com Òdé Ígbò
por vários motivos e um deles, é o fato de também ser tido como o verdadeiro pai de Òlóògúnèdé. Nessa fase é extramamente ligado a Yèmònjá, Òsún e Òsáàlá;
*Òdé Ákwéràn- Na síntese da palavra significa ákwé = dinheiro; èràn= carne. Essa tradução friza os caminhos dessa fase de Òsóòsí, coligada ao sustento e a prosperidade. Senhor da fartura, sendo o senhor do couro dos animais grudados nas paredes das casas de ásé, representando que ali houve um sacrifício e que ali, houve alimento para a sociedade. Coligado a Èsú e Òsànýn;
*Òdé Dànà Dànà- Nesta fase, Òsóòsí se mostra muito agitado, estando coligado ao interior das florestas. Não teme a morte, entrando na floresta de Ìkú sem teme-la. Segundo os í
tàns foi ele quem caçou a serpente(Dàn) e perdeu a vida para ela. Rege o poço de gbèsèn(dentro das casas de djèdjè) e todas as raízes comestíveis;
*Òdé Ínlè- Nessa variação, Osóòsí está completamente relacionado á Òsóòguíàn e a Yèmònjá. É tido por muitos como um òrísá independente, sendo filho de Òsóòguíàn e sempre estando ao lado de seu pai. É o grande caçador de pombos, aquele que ofertou o ílé á Òsáàlá. Veste branco;
*Òdé Òtín- Não é uma variação de Òsóòsí e sim, uma grande caçadora de quatro seios. Em algumas lendas Òdé òtín se apresenta com hermafrodita. Vive no interior das mata
s e é mais cultuado no Nágò vòdún, no maranhão;
*Òdé Kárè- Nessa fase está extremamente relacionado á Osún. Protege todos os animais de natureza anfíbia, ou seja, que vivem tanto na água quanto na terra. É um grande caçador porém, um exímio pescador, morando próximo as águas e recebendo suas oferendas na beira dos rios. Tem omo cor o azul e o dourado;
*Òdé Fígbò- É o guardião dos pescadores, senhor das ilhas e bancos de areia; Tem a propriedade de proteger todos os filhos de Yèmònjá. Nessa variação é coligado á Yèmònjá e a seus domínios, largando a mata e sendo cultuado nas águas do mar, próximo a sua mãe;

*Òdé Ònípápò- Nessa variação, Òsóòsí rege e protege todas as aves e suas plumagens. Se alimenta apenas de pássaros, gostando de ser adornado de plumas e penas. Coligado á Òsànýn e Òsúmárè(gbèsèn);
*Odé Òséèwè(Òníséèwè)- Nessa fase, Òsóòsí está extremamente relacionado á Òsànýn e as folhas. Aprendeu com o deus das ervas todos os segredos sobre as plantas. Foi nessa passagem que teria sido enfeitiçado por Òsànýn e fora morar no interior das matas, como seu companheiro;

Possui outros nomes tais como wáwá, wálé, kòífé, áròlè que não são qualidades e sim títulos dados a essa divindade.

Saudação: Òkè Árò!Árò lè!
Sincretismo: São Sebastião;
Oferendas: Ásòsò, frutas, espigas de milho, etc
;
cor: azul turqueza;
Elemento: Terra;
Número: 6(seis);
òdú regente: Ògbárá;
Algumas ervas: Ákòkò, são gonçalinho, pèlègún, alfavaca, alecr
im, guiné;
Dia da semana: Quinta- feira.




13 comentários:

  1. ta lindo mas so tenho uma duvida ode ibo como qualquer outra qualidade tem sempre muita ligaçao com baba ou so algumas? bjs sua dft de ode ibo

    ResponderExcluir
  2. bem, segundo os mais velhos Òdé algum possui ligação com ègún, uns por falarem que òdé não acredita na morte e outros por acreditarem que Òdé naum teme ègún pois, usa um pó chamado áròlè para entrar na floresta de íkú e etc. Mas, se formos pesquisar a essência de Òdé ígbò, vemos sim uma grande ligação com ègún, até por que é fato seu relacionamento com Òmolú. Òdé Ígbò usa palha da costa, deixando deixando bem claro sua ligação com os ancestrais. Outro fato muito interessante é que esse Òdé tem como elemento a terra e todo o seu culto e, normalmente todo òrísá relacionado ao culto a terra tende a ter ligações com os ancestrais. Se eu fosse falar aqui sobre toda a essência desse òrísá com certeza seria outro tópico no blog pois, trata-se de uma divindade de muitos mistérios e muitas lendas que o rodeiam. Espero ter tirado sua dúvida.bjos e obrigado pelo carinho!

    ResponderExcluir
  3. Qual é a qualidade do Oxossi mais ligado a Oyá ?
    Desde já agradeço !
    Asé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto, boa tarde! Existe sim uma passagem de Òíyá que foi casada com Òdé, sendo ela chamada em nosso culto de Òíyá Mèsàn, a caçadora, que tinha o poder também de se transformar em búfalo, tendo como companheiro Òdé Ákwéràn, o senhor da carne.
      No culto èfón, os nomes se diferem e os ítòns também. Entram em cena Òdé Ònísèwè e Òíyá Dè. Òíyá Dè (lê-se Dê) seria a caçadora, coligada extremamente aos caminhos de Òdé, vivendo nas matas e usando òfá, além do Íyérúsín e da adaga. Òdé ònísèwè por sua vez, seria o caçador de borboletas, um Òdé encantado que mora dentro de um tacho de cobre. Veste azul com detalhes salmão e seus metais são cobreados.
      Essa é a única qualidade de òdé, segundo os meus conhecimentos que vem diretamente coligada a Òíyá irmão, mas como lhe disse, é um òdé de culto Èfón. No Ketu e no djedje desconheço processo de iniciação para essa qualidade, até por que nós iniciamos um òdé de nome similar (òdé Òníséèwè) porém coligado aos caminhos de Òsóníyn.
      Espero ter ajudado, um grande abraço!

      Excluir
  4. BOA NOITE(29-05-2013/19:50)EU QUERIA SABER SOBRE UMA QUALIDADE DE OXOSSI CHAMADO DE ABAYTETU. FAVOR SE TIVER CONHECIMENTO DESSA QUALIDADE DE OXOSSI ENVIAR A RESPOSTA PRO MEU E-MAIL(jardirlopes@hotmail.com)DE ANTE MÃO EU AGRADEÇO IMENSAMENTE! UM FORTE ABRAÇO!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão, estarei postando a resposta por e-mail conforme o pedido. Um abraço e meu kolofé!

      Excluir
  5. Por favor, gostaria de saber mais sobre as qualidades de Yèmonja, sobretudo, Iyá Mass~e, também. Ah, qual é a denominação da Yèmonja que é cultuada no rio Ógún, em Abeokutá, na Nigéria - à qual é tida a mãe de todos nós - a Iyá Ori. Quem é, afinal??? Me forneça detlahes sobre o culto a Orúnmìlá, Odùduwá, Olokun Sèníadé... Sou de Osòósí com Oxalá (Oxalufan). Obátálá, não "pega" cabeça de nehum de seus filhos??? Me envie por email: hablabaiano@gmail.com

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia querido irmão! Estarei enviando a resposta por e-mail conforme o pedido. Qualquer coisa, aqui mesmo no blog, tem uma postagem minha falando sobre Íyèmónjá e suas qualidades http://africaobercodomundo.blogspot.com.br/2012/11/iyemonja-seria-dentro-do-culto.html
      Um abraço!

      Excluir
  6. Motumbá neu velho, sou feito de odé ibô e sou de efon,gostaria de saber mais sobre essa qualidade e se realmente ele é um orixá aparte com mais 3 caminhos, se puder me enviar as respostas por email farleiscarvalho@yahoo.com.br desde já um abraçãoe bença!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motungba asé motungba irmão! Estarei mandando a mensagem por e-mail ok? abraço!

      Excluir
  7. Sou feito de Dana Dana a cinco anos. Sou muito feliz por isso...
    Belo blog.

    ResponderExcluir
  8. Ótima explicação sobre Oxóssi, digo isso porque sou dele.

    ResponderExcluir
  9. Babá Romulo, como sempre esta de parabens.

    ResponderExcluir